Stratasys Blog

ULA economiza US$ 1 milhão anualmente, enquanto amplia os limites de manufatura aditiva com a Stratasys

O mundo da impressão 3D se estende bem além das fronteiras do nosso planeta. A United Launch Alliance (ULA) mudou o jogo da exploração aeroespacial no início deste ano quando anunciou uma mudança de aplicações metálicas tradicionais de manufatura aditiva usando a tecnologia de impressão em 3D Fused Deposition Modeling (FDM – Modelagem por Deposição Fundida) da Stratasys. O resultado? A ULA “economiza mais de US$ 1 milhão por ano na impressão em 3D de componentes de plástico para foguetes”, de acordo com uma entrevista exclusiva da Business Times Internacional (IBT) com o gerente do programa para a manufatura aditiva da ULA, Greg Arend. “Além disso, a ULA está economizando mais de 50% em relação aos métodos tradicionais, e em alguns casos 95%, na impressão em 3D de componentes para foguetes.” (Fonte: IBT, 17 de abril de 2015)

Aplicações de fabricação aditiva aumentaram em indústrias como a aeroespacial devido à demanda de peças de alta complexidade e baixo volume. Além disso, materiais avançados, como o ULTEM™ 9085, oferecem um desempenho superior com uma elevada relação peso-resistência, com resistência ao calor extremo e produtos químicos.

De acordo com o artigo da IBT, a ULA reconhece as capacidades do ULTEM, afirmando sobre vantagens que incluem custos menores e menos trabalho de pós-processamento envolvido. “Com as peças de metal, você tem que fazer usinagem adicional, tratamento térmico, ou inspeção radiográfica. É caro e demorado, e as próprias máquinas tendem a ser mais caras”, disse Arend. (Fonte: IBT, 17 de abril de 2015)

Conforme a impressão em 3D continua evoluindo, as práticas operacionais na ULA também. Elas começam com o treinamento extensivo em manufatura aditiva com todo o pessoal de engenharia. “Eles aprendem como projetar para a fabricação aditiva e como analisar, testar e aceitar essas peças”, disse Arend. “Quando temos todas as máquinas e propriedades definidas aqui em Denver, nós passamos essa capacidade para as nossas unidades de produção.”

Com planos de produzir mais de 100 componentes impressos em 3D para o seu modelo de foguete da próxima geração, a ULA está apenas começando a sua jornada de aplicações de fabricação aditiva.

A ULA agora está ampliando a utilização da fabricação aditiva. “Nós apenas tocamos a ponta do iceberg, com a fabricação aditiva”, disse Kyle Whitlow, engenheiro estrutural na ULA. “A longo prazo, isso nos permite projetos melhores, mais rápidos e mais leves. Esta é uma tecnologia que muda o jogo, ela muda a forma como as pessoas pensam e fazem negócios.”

 Assista este vídeo da ULA para saber como o uso das aplicações de fabricação aditiva com a impressão em 3D da Stratasys está mudando como as pessoas pensam sobre fabricação.

Este post também está disponível em: Inglês

Carrie Wyman

Carrie Wyman

Carrie is a technology and 3D printing enthusiast, with a passion for beautiful design.

Add comment

Archived Posts

Subscribe to Our Mailing List

Subscribe to Our Mailing List