Stratasys Blog

Impressão 3D ajuda drone hexacóptero a sobrevoar os desafios do design

O Wentworth Institute of Technology (WIT) tornou-se uma referência em inovação ao adotar a manufatura aditiva. Depois de lançar com sucesso um curso de impressão em 3D baseado no currículo livre da Stratasys “Faça Algo Que Movimente Algo,” no ano passado, o WIT criou um curso de prototipagem rápida integrando as tecnologias de impressão em 3D FDM e PolyJet da Stratasys.

Stratasys 3D printing provided unique design freedom and robust materials that were strong enough to secure delicate internal components, like electrical circuit boards and wires, while remaining relatively light in weight for flight takeoffs.
A impressão em da 3D Stratasys ofereceu liberdade exclusiva de design e materiais resistentes o suficiente para proteger os delicados componentes internos como placas de circuito elétrico e fios, mantendo um peso relativamente leve para a decolagem de voos em pistas curtas..

O curso interdisciplinar desafiou 65 alunos do design industrial, da engenharia mecânica e de produção a  desenvolverem um drone hexacóptero funcional utilizando seis diferentes processos de fabricação: torneamento CNC, usinagem CNC, resina fundida, termoformados, corte a laser e impressão 3D. Mais de 95% dos componentes impressos em 3D foram produzidos com o uso das Impressoras 3D uPrint SE e Objet30 da Stratasys.

“Nosso projeto foi muito influenciado pela impressão 3D”, disse Nathan Ouellette, profissional experiente da WIT. “Ela proporcionou um aspecto exclusivo ao nosso projeto, no qual pudemos controlar algo em três dimensões, em vez de apenas nos limitarmos à usinagem em duas dimensões. A impressão 3D oferece um novo caminho para a criação de protótipos.”

Segundo o professor e engenheiro mecânico Stephen Chomyszak, a impressão 3D permitiu aos alunos ajustar projetos personalizados para acomodar componentes elétricos sem a utilização de parafusos adicionais, suportes ou fixadores para proteger as delicadas peças internas. Esta foi uma parte integrante da redução do peso total do projeto e eliminação de processos de produção e montagem.

Out of 11 teams, a total of 10 were successful in flying their custom hexacopter designs.
Das 11 equipes, 10 foram bem-sucedidas na decolagem dos projetos personalizados do hexacóptero.

“Poder projetar algo e, em seguida, tê-lo imediatamente na sua frente torna possível ver o que você fez corretamente, o que você fez errado e como você pode melhorar”, disse Ouellette. “É algo que você não consegue fazer com a maioria dos processos de fabricação, especialmente com essa riqueza de detalhes.”

Ouellette, como muitos estudantes do curso, demonstrou uma riqueza de conhecimentos sobre a impressão 3D como resultado de sua experiência no curso de impressão 3D do Wentworth no ano passado. “Ter um semestre inteiro para aprender sobre os processos de impressão 3D – aprender sobre as duas tecnologias, as diferentes impressoras e materiais utilizados – realmente me preparou para entender os recursos de impressão 3D e o quão longe poderíamos chegar”.

“Estamos assistindo a uma crescente corrida global da engenharia e das habilidades de manufatura avançada. Isso tem exigido que as instituições se concentrem em formar alunos com um espectro completo de competências profissionais prontas”, afirmou Sig Behrens, diretor-geral de Educação Global da Stratasys. “Uma maneira de tornar isso uma realidade é envolver os alunos em iniciativas de aprendizagem baseadas em projetos como o realizado pelo WIT e apoiado pela Stratasys, por exemplo”.

Clique aqui para ver mais fotos dos projetos dos hexacópteros dos alunos.

Este post também está disponível em: Inglês

Carrie Wyman

Carrie Wyman

Carrie is a technology and 3D printing enthusiast, with a passion for beautiful design.

Add comment

Archived Posts

Subscribe to Our Mailing List

Subscribe to Our Mailing List